ANGOLA BIENAL 2017 – PROGRAMA

ANGOLA BIENAL 2017 – CEDANZE • MESTRE FAÍSCA

PROGRAMAÇÃO:

05|10 · Quinta feira

08h Abertura oficial do evento
08h30 Oficina de construção de caxixi
18h Papoeira aberta ao público:
O Jogo do angoleiro no centenário do
Mestre João Pequeno de Pastinha
19h Palestra: A África e suas diásporas
professor Beto Infande – Guiné-Bissau
21h Samba de Roda: Grupo do Recôncavo
baiano (à definir).
Local: Hostel Casarão 65 – Barra

06|10 · Sexta Feira

13h30 Lançamento e exibição do documentário: A Arte do Jogo nas Escolas – Bruno Amaral Andrade
Local: Colégio Estadual Raphael Serravalle
18h30 Cortejo na comunidade do Vale das Pedrinhas
19h30 Vadiação de Capoeira angola na rua do
ECO – na comunidade do Vale das Pedrinhas

07|10 · Sábado

09h30 Aula de Movimento de Capoeira Angola
(técnica do Mestre João Pequeno de Pastinha)
14h Aula de Percussão
15h Curso de primeiros socorros
16h Aula: Rituais e a formação da bateria do
Mestre João Pequeno de Pastinha
17h Aula de ritmo e canto
Local: Escola Pública no Rio Vermelho (à definir)
20h Vadiação de Capoeira Angola largo da Mariquita.

08|10 · Domingo

14h30 Roda de Capoeira Angola com Mestres,
professores, alunos e visitantes
17h30 Entrega de carteiras dos alunos do CECA
19h Apresentação percussiva e Samba de Roda
Local: Associação Brasileira de Capoeira Angola

Para dormir:

· Sede do CECA no Vale das Pedrinhas
(Vagas limitadas -trazer saco de dormir)
· Hostel Casarão: Rua Florianópolis, 65. Barra.

Capoeirista traje: camisa de manga, calça e sapato.

O evento é aberto ao público, exceto as oficinas

Valor das oficinas: R$ 100

Inscrição e informações:
(71) 98813.9060
0033 7 81.05.09.57
mestrefaisca@hotmail.com

http://www.ceca-riovermelho.org.br

O Jogo do Angoleiro

A Capoeira Angola resgata nossa dignidade, nos reeduca ensinando a reconhecer e respeitar o outro. Quando Mestre João Pequeno de Pastinha nos conta que ainda criança ouviu falar de uma arte em que você “batia sem encostar”, e associa isto à capoeira, entendemos que na ideia de “freiar o pé” se encontra um rico conhecimento.

Nesta Angola Bienal propomos pensar os desafios de persistir buscando viver esta cultura sem destruir seus valores fundamentais.

Nosso objetivo nesta edição é convidar a uma reflexão conjunta sobre a riqueza cognitiva e o potencial revolucionário envolvido nesta perspectiva, de modo a encontrar meios de fortalecê-la.

Estes são os elementos que nos motivaram a promover este evento!

 

Anúncios